Práticas de gerenciamento de projetos numa viagem: Expedição Mundo Andino (parte 2 de 4)

por | 7 set, 2016 | Para ser um super GP |

Continuando nossa história, esse é o post 2 de 4 que revela para vocês a construção do projeto Mundo Andino, mais especificamente a fase de Iniciação desse projeto.

Caso você não tenha lido o post 1 de 4, pode conferir neste link.

Justificativa do Projeto

Todo projeto passa pela etapa de Iniciação, alguns de maneira mais formal, outras informal. Esta fase é importante para levantar informações, mesmo que ainda em nível macro, sobre o que pretendemos com o projeto, nosso objetivo, justificativa do projeto, benefícios, premissas, restrições e informações sobre quem são as nossas partes interessadas.

Para começar vamos falar da justificativa do projeto Mundo andino:

A palestra aprovada para o evento PMI LIM em Lima (Peru) criou a oportunidade de viajar por alguns países da América Latina. Esse foi o ponto de partida para o projeto, considerando principalmente que temos um grande desejo por expandir horizontes, quebrar padrões, buscar histórias e inspiração nos lugares que queremos conhecer. Esse é o estilo de vida que queremos adotar para criar memórias e experiências significativas, inspirar pessoas e inspirar a nós mesmos que sonhos podem e devem ser perseguidos.

A justificativa procura responder à pergunta:

Por que fazer o projeto? 

Ela parte de uma necessidade, de um problema no passado ou de uma “dor”… ou mesmo tudo isso junto.

Quando falamos de dor isso pode parecer estranho, afinal associamos dor com algo físico ou às vezes moral. Mas dor no caso é um incômodo ou um impulso que nos faz querer agir e mudar um determinado cenário.

Um investidor anjo, por exemplo, que é uma pessoa que tem dinheiro e quer fazer algo de útil e rentável com esse dinheiro, pode ter vários tipos de “dores”. Por exemplo: ter seu dinheiro aplicado em projetos com rentabilidade maior que se o dinheiro estivesse no banco, criar oportunidades de novos negócios e novos mercados, impactar a sociedade, transformar o mundo, ser pioneiro em seu nicho de atuação, entre tantas outras razões que fazem com que saíamos de uma determinada zona de conforto para empreender uma jornada que pode às vezes ser frustrada, mas que também pode trazer ganhos imensuráveis. É devido às promessas (calculadas) de ganhos futuros que aceitamos correr riscos.

Foto: Essa é uma das vistas mais tradicionais do Macchu Picchu, uma montanha que parece a face de um gigante deitado. Tá, e o que isso tem a ver com dor? Sempre quisemos conhecer esse sítio arqueológico, sempre foi parte de nossas aspirações e tá aí um sonho realizado, uma “dor” resolvida. Por mais belas que as fotos possam parecer, respirar o ar deste lugar, sentir o clima e a energia deste ambiente é uma experiência única na vida“.

Objetivo do Projeto

Procuramos também determinar o objetivo nessa fase. Sabíamos que o orçamento era apertado e o prazo também. Tanto eu como minha esposa, a Gisele, trabalhamos em home office. Ela com marketing e design gráfico e eu como consultor e professor de gerenciamento de projetos. Embora nosso trabalho permita certa flexibilidade de agenda, ficar fora de nossa base de trabalho AINDA significa abrir mão de determinados trabalhos e clientes neste período.

Alguns clientes são flexíveis e o trabalho permite ser adiado sem prejuízo a ninguém. Outros, no entanto, precisam que suas demandas sejam atendidas de maneira mais urgente ou às vezes requerem nossa presença física. Isso acaba por fazer com que repensemos nossa programação. Não podemos, por exemplo, ficar longe de nossa base de trabalho por muito tempo, mas acordamos que 21 dias não seria assim tão traumático.

Outro fator que comumente avaliamos é o custo da viagem. Nossa filosofia de viagem envolve gastar pouco para viajar mais. Portanto, fazemos pesquisas minuciosas e procuramos sempre alternativas que não sejam caras, mas que de alguma forma ofereça o mínimo de conforto possível.

Dessa forma, definimos que um dos requisitos importantes do projeto seria fazer uma viagem no estilo “Mochilão” e o objetivo ficou assim:

Viagem de mochilão pelos países Peru, Bolívia e Chile, visitando cidades como Lima, Cusco, Ollantaytambo, Pisac, Águas Calientes, Puno, La Paz, Uyuni e San Pedro de Atacama. Macchu Picchu é parada obrigatória na viagem, que ocorrerá entre os dias 1 a 21 de abril de 2016 com orçamento previsto de 15 mil reais. A viagem será registrada em nossa página www.iloveviajar.com.br.

O objetivo do projeto procura responder a pergunta:

O quê? Para que? 

Notem que o objetivo sempre está no futuro, ou seja, esse futuro somente será atingido se o projeto for gerenciado. As nossas dores evidenciadas na justificativa são respondidas, seja parcial ou totalmente, a partir do momento que o projeto atinge o seu objetivo.

Foto: Vista de um portal de pedra na Ilha de Amantani. Ao fundo o lago navegável mais alto do mundo, o Titicaca. Tão importante quanto atingir um objetivo, é aproveitar o caminho“.

O post 3 de 4 já foi publicado e está disponível neste link.

Um abraço,

______________________

Moisés Luna é especialista e um apaixonado pela profissão de gerenciamento de projetos. Certificado PMP pelo PMI, nos últimos anos tem atuado em projetos nos ramos de serviços, tecnologia e engenharia. É palestrante e professor convidado em diversas instituições de ensino. Moisés participou em 2014-2015 de um grande programa de liderança do PMI, o Leadership Institute Master Class. Atualmente se dedica fortemente em seu programa de capacitação profissional voltado para a certificação PMP e CAPM, o YouPM (youpm.com.br).

Comentários

comentários

Conteúdo relacionado

Registre seu melhor e-mail para ser avisado das novidades!

Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

pmpillsbranco

Doses de conhecimento sobre as certificações PMP e CAPM, gestão de projetos e carreira

Política de Privacidade | Termos de Uso

© 2016 Moisés Luna | YouPM.

Share This

Cadastre-se para acompanhar o PM Pills

Receba conteúdos para:1) Se preparar para os exames PMP ou CAPM, 2) Se tornar um super gerente de projetos ou 3) Dar um UP na carreira.

Você foi cadastrado com sucesso! Obrigado!